Desenvolvimento Regional

A redução das desigualdades regionais deve ser é um dos objetivos fundamentais a ser alcançada para a obtenção de um desenvolvimento mais equilibrado, sua relevância é tamanha que inclusive consta na Constituição de 1988. O Governo Federal reiterou a determinação constitucional adotando a redução das desigualdades como um dos eixos centrais da estratégia de desenvolvimento do País.

A Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR) tem o duplo propósito de reduzir as desigualdades regionais e de ativar os potenciais de desenvolvimento das regiões brasileiras. O foco das preocupações incide sobre a dinamização das regiões e a melhor distribuição das atividades produtivas no território.

Ações: Em suas estratégias de ação para reduzir as desigualdades intra e interregionais e contribuir para modificar o quadro da distribuição da renda no país, o Banco da Amazônia vem privilegiando os empreendimentos de pequeno porte. Das 49 mil novas operações contratadas em 2013 na Amazônia Legal, com recursos de fomento, 98,7%, aproximadamente 48 mil operações, foram destinadas a mini e micro produtores rurais e micro empresas.

FNO Itinerante:
 

Em 2010 aconteceu o lançamento do FNO Itinerante que é uma ação do Banco da Amazônia em parceria com Ministério da Integração Nacional com objetivo de disseminar conhecimento sobre os recursos do FNO nos 450 municípios da Região Norte e expandir o crédito, sobretudo para aqueles municípios classificados pela Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR) como de baixa e média renda, mediante a adoção de um sistema de itinerância empresarial urbana e rural.

O FNO - Itinerante visa também o aumento da demanda por investimentos de longo prazo nos estados e o incremento do volume de recursos destinados às diversas atividades econômicas, com geração de emprego e renda, prioritariamente em atendimento aos segmentos produtivos de menor porte (micro e pequenas empresas, mini e pequenos produtores rurais e agricultores familiares), contribuindo, dessa forma, para o desenvolvimento local e a redução das desigualdades intra-regionais.

A disseminação do FNO-Itinerante nos estados se dá através da realização de seminários específicos nos municípios definidos em cada um dos sete estados e conta com a participação, além do Ministério da Integração, dos Governos Estaduais e Municipais, SUDAM, SEBRAE e outros atores locais

Nos quatro anos de experiência com o FNO-Itinerante (2010 a 2013), foram organizados 43 seminários de disseminação do FNO em 45 municípios da Região Norte. Como resultado desta ação, até 2013, foram contratados 502 operações de crédito, no valor de R$ 4,,4 milhões, além de 60 propostas em análise, somando R$ 2 milhões, aproximadamente. No total, 3.584 pessoas compareceram aos eventos, principalmente micro e pequenos empreendedores, cooperativas, associações e sindicatos de produtores locais, mini e pequenos empreendedores rurais e pequenos agricultores de base familiar, o que representa um incremento de 19,6% em relação ao exercício anterior, que foi de 591 pessoas.

Dados Financeiros: As novas contratações realizadas, no exercício, com recursos de fomento (cerca de R$ 4,7 bilhões), permitiram a criação de 708,1 mil oportunidades de ocupação de mão-de-obra; o incremento no Valor Bruto da Produção (VBP) regional em R$ 36, bilhões; um aumento do PIB da Região no valor de R$ 18,5 bilhões; a geração de uma massa salarial de por volta de R$ 4, bilhões e um montante de tributos de cerca R$ 5,6 bilhões.