23/9/2017 - Banco da Amazônia inaugura exposição inclusiva e com mantos usados em edições do Círio

Com a intenção de resgatar a história da maior manifestação religiosa paraense, o Banco da Amazônia abrirá a exposição “Círio de Nazaré de Belém do Pará: Patrimônio Cultural da Humanidade”, que vai mostrar mantos produzidos pelas artistas Ester Paes França, Maria Alice Penna e Paula Novelino de Castro. A abertura será no dia 26 de setembro, no Espaço Cultural da Instituição. A curadoria é de Darcilene Batista Costa.

A exposição será exibida de forma inédita, mostrando a festa popular de maneira diferenciada para a sociedade. Uma manifestação que se renova a cada ano como um processo histórico de construção social de um espaço e um tempo simbólico estruturado pela fé, pela política, pelo mercado, pelo lúdico, pela cultura e diversão. Os mantos elaborados pelas artistas foram feitos a mão, confeccionados e bordados com fio de “ouro” Italiano e pedrarias e foram cedidos pelo Museu do Colégio Gentil. A história da produção dos mantos é denominada  “Tesouros do Círio” e reúne cultura, origem e evolução material, valorizando o registro das emoções dessa festa cultural.

De acordo com a curadora Darcilene Costa, os mantos foram adaptados em lona texturizados para toque e textos adequados para leitura em Braille para pessoas com necessidades educacionais especiais cegas e com baixa visão. “Será uma maneira de todas as pessoas vivenciarem a cultura na arte de ver a fé, como evento artístico e cultural, trazendo como diferencial um projeto de extensão, garantindo visitas monitoradas no espaço expositivo no Espaço Cultural do Banco da Amazônia, incentivando vivências educacionais nos espaços culturais”, informou.

“Hoje considerada a maior manifestação católica do mundo, o Círio de Nazaré é uma festa da diversidade humana, com todas as cores, todas as raças e até mesmo de todos os credos justificando agregar uma proposta de acessibilidade universal respeitando os diferentes grupos sociais”, ponderou a curadora.

Para o gerente de Imagem e Comunicação do Banco, Ewerton Alencar, O Banco da Amazônia trabalha pelo desenvolvimento da região não somente através de financiamentos e investimentos, mas também através do apoio a importantes iniciativas como essa, que valorizam a cultura e a identidade regional amazônica .

A mostra acontece dia 26 de setembro, às 18h30, no Espaço Cultural Banco da Amazônia. A exposição ficará disponível até dia 3 de novembro. A visitação é de 9h às 15h e a entrada é gratuita.

Serviço:

Evento: Abertura da exposição “Círio de Nazaré de Belém do Pará: Patrimônio Cultural da Humanidade”

Data de abertura: 26 de setembro de 2017

Período de visitação: 26/9 a 3/11/2017

Banco da Amazônia inaugura exposição inclusiva e com mantos usados em edições do Círio

Com a intenção de resgatar a história da maior manifestação religiosa paraense, o Banco da Amazônia abrirá a exposição “Círio de Nazaré de Belém do Pará: Patrimônio Cultural da Humanidade”, que vai mostrar mantos produzidos pelas artistas Ester Paes França, Maria Alice Penna e Paula Novelino de Castro. A abertura será no dia 26 de setembro, no Espaço Cultural da Instituição. A curadoria é de Darcilene Batista Costa.

A exposição será exibida de forma inédita, mostrando a festa popular de maneira diferenciada para a sociedade. Uma manifestação que se renova a cada ano como um processo histórico de construção social de um espaço e um tempo simbólico estruturado pela fé, pela política, pelo mercado, pelo lúdico, pela cultura e diversão. Os mantos elaborados pelas artistas foram feitos a mão, confeccionados e bordados com fio de “ouro” Italiano e pedrarias e foram cedidos pelo Museu do Colégio Gentil. A história da produção dos mantos é denominada  “Tesouros do Círio” e reúne cultura, origem e evolução material, valorizando o registro das emoções dessa festa cultural.

De acordo com a curadora Darcilene Costa, os mantos foram adaptados em lona texturizados para toque e textos adequados para leitura em Braille para pessoas com necessidades educacionais especiais cegas e com baixa visão. “Será uma maneira de todas as pessoas vivenciarem a cultura na arte de ver a fé, como evento artístico e cultural, trazendo como diferencial um projeto de extensão, garantindo visitas monitoradas no espaço expositivo no Espaço Cultural do Banco da Amazônia, incentivando vivências educacionais nos espaços culturais”, informou.

“Hoje considerada a maior manifestação católica do mundo, o Círio de Nazaré é uma festa da diversidade humana, com todas as cores, todas as raças e até mesmo de todos os credos justificando agregar uma proposta de acessibilidade universal respeitando os diferentes grupos sociais”, ponderou a curadora.

Para o gerente de Imagem e Comunicação do Banco, Ewerton Alencar, O Banco da Amazônia trabalha pelo desenvolvimento da região não somente através de financiamentos e investimentos, mas também através do apoio a importantes iniciativas como essa, que valorizam a cultura e a identidade regional amazônica .

A mostra acontece dia 26 de setembro, às 18h30, no Espaço Cultural Banco da Amazônia. A exposição ficará disponível até dia 3 de novembro. A visitação é de 9h às 15h e a entrada é gratuita.

Serviço:

Evento: Abertura da exposição “Círio de Nazaré de Belém do Pará: Patrimônio Cultural da Humanidade

Data de abertura: 26 de setembro de 2017

Período de visitação: 26/9 a 3/11/2017