17/11/2017 - Cinco paraenses estão entre os agraciados de prêmios de desenvolvimento da Amazônia

No próximo no dia 24 de novembro, ocorrerá a cerimônia de outorga dos Prêmios Professor Samuel Benchimol e Banco da Amazônia de Empreendedorismo Consciente – edição 2017 que tem como objetivo fomentar mudanças inovadoras para o desenvolvimento sustentável da Região Amazônica. O evento acontecerá no auditório Gilberto Mendes de Azevedo, às 20 horas, em Manaus-AM.

Os prêmios foram julgados no dia 19 de outubro, também em Manaus-AM, por comissão composta por diversas entidades, dentre eles, o presidente do Banco da Amazônia, Marivaldo Melo. Este ano, dez projetos foram contemplados, destes cinco são de paraenses.

Na categoria Desenvolvimento da Amazônia, o primeiro lugar foi Antônio Cordeiro com o projeto “Valoração ambiental de imóveis rurais na Amazônia, acesso a crédito rural e capitalização do produtor”. Na categoria Micro Empreendedor Urbano, a Rosicléia Bentes Artesanato ficou em primeiro lugar.

Na categoria Micro Empreendedor Rural – a grande novidade deste ano – foi a Banca da Deusa que conseguiu a primeira colocação. A empreendedora Deusamar Silva, uma das responsáveis pelo empreendimento, trabalha com hortaliças, tanques de armazenamento de peixe, hortifrutis dentre outras atividades.

“É gratificante ser uma das contempladas pelo Prêmio. Isso mostra que nosso esforço está sendo reconhecido. Não só o meu, mas de todos que trabalham comigo, pois somos diversas pessoas que lutamos para entrar no mercado há mais de 10 anos. Com esse Prêmio, nossa expectativa é crescer e incentivar novas empresas”, disse Deusamar.

Para o professor Antônio Cordeiro, a premiação produz um grande impulso ao agraciado pelo reconhecimento da trajetória acadêmica e de pesquisa que vem construindo sobre o tema desenvolvimento sustentável na Amazônia, que se enraíza por meio dos trabalhos de conclusão de curso, dissertações de mestrado, teses de

doutorado e dos artigos publicados em periódicos científicos nacionais e internacionais. Desta forma, contribui para estimular alunos e colegas professores a buscarem esse objetivo e a melhorar a qualidade do ensino e, por consequência, a formação de profissionais orientados para mudar a qualidade de vida dos amazônidas. “Os prêmios oferecem uma renovação de ânimo para continuar trabalhando. Agora de forma mais abrangente, pela importância da premiação e de sua repercussão, deve despertar o interesse de pessoas e instituições a aprofundar o tema e possibilitar a inclusão das ideias nas políticas públicas ambientais e de crédito no Brasil”, comentou.

Os premiados receberão R$ 35 mil, R$ 15 mil e R$ 10 mil para o 1º, 2º e 3º lugar, respectivamente. A edição 2017 obteve 171 inscritos para as categorias Projetos de Desenvolvimento Sustentável na Região Amazônica, Iniciativa de Desenvolvimento Local, Personalidades dedicadas ao Desenvolvimento Sustentável da Região Amazônica, Empresa na Amazônia e Microempreendedores de Sucesso na Amazônia (Prêmio Florescer), sendo as três últimas honoríficas.

O Banco vem apoiando os prêmios desde a sua primeira edição em 2004, não só como copatrocinador, mas também colaborando na fase de identificação dos melhores projetos e apoiando financeiramente pesquisas agraciadas.

Segue abaixo os contemplados nos Prêmios:

Antônio Cordeiro de Santana (PA)             Banca da Deusa (PA)                                      

João Guilherme de Moraes Silva (AM)       Jaqueline de Araujo Bezerra (AM)

Alessandra Santos Lopes (PA)                   Otilene dos Anjos Santos (RO)

Mário Expedito Neves Guerreiro (AM)      Katiane Ribeiro de Sousa (PA)

Rosicléia Bentes Artesanato (PA)              Grupo Dedé (cachaçaria do Dedé) – Amazonas (AM)