06/04/2018 - PRESIDENTE MARIVALDO MELO ANUNCIA SAÍDA E VALDECIR TOSE ASSUME A PRESIDÊNCIA

O presidente do Banco da Amazônia, Marivaldo Melo, anunciou na manhã desta sexta-feira, 6 de abril, sua saída, a pedido, da presidência da Instituição. Quem assume como presidente é o atual diretor de Infraestrutura do Negócio, Valdecir Tose, que acumula os dois cargos.

O comunicado ocorreu no auditório Rio Amazonas, sede da Instituição, e foi transmitido ao vivo para todas as unidades através do sistema de videoconferência e TV Digital. Agora, a Diretoria Executiva do Banco está composta por: Francimar Maciel, diretor de Crédito (DICRE); Luís Petrônio Aguiar, diretor de Controle e Risco (DICOR); Luiz Otávio Maciel Júnior, Diretor de Gestão de Recursos e Portfólio de Produtos e Serviços (DIREP); Luiz Cláudio Sampaio, diretor Comercial (DICOM) e Valdecir Tose.

Marivaldo Melo esteve dois anos e cinco meses à frente da Instituição. Nesse período, o Banco passou por um amplo processo para se adaptar à realidade de mercado como Reestruturação da Direção Geral, criação de Centrais de Análise de Crédito e forte investimento na área de tecnologia da empresa, dentre outras, visando ser mais ágil, eficiente, moderno e se preparar para um novo ambiente de negócios, onde é preciso dar respostas rápidas e dispor de produtos e serviços diferenciados. “Trabalhamos para deixar um melhor sistema de fomento, para que o Banco cumpra sua missão de desenvolver a Amazônia de forma sustentável com crédito e soluções eficazes, com empregados engajados, ética e transparência”, ressaltou.

Em sua despedida, Marivaldo Melo também destacou conquistas como a classificação Nível 1 do IG-SEST (Secretaria do Ministério do Planejamento) pela adoção de melhores práticas em Governança Corporativa; as Demonstrações Financeiras do Banco que foram as melhores avaliadas nos últimos cinco anos pela KPMG Auditores Independentes, a reestruturação do jurídico, o investimento de R$ 230 milhões em tecnologia.

O novo presidente Valdecir Tose, ao assumir, comprometeu-se a trabalhar “110% dentro do Banco, com todo tempo e força”. “Vamos juntos nesse cenário de imensos desafios trabalhar nas inúmeras novidades para este ano como as linhas para o Microcrédito Produtivo e Orientado (MPO), o Financiamento Estudantil (FIES) e para energia renovável para pessoa física. Será um trabalho adicional para nós, mas dará um leque de atuação novo. Vamos trabalhar com o nosso foco que é o crédito de fomento com eficiência, com qualidade, agilidade, seletividade e rentabilidade. Fortalecer as ações sustentáveis na Amazônia, sempre buscando parceria e usando as fontes de recursos disponíveis para o desenvolvimento da Amazônia”, afirmou.

O novo presidente do Banco da Amazônia é casado, graduado em Ciências Contábeis, possui MBA em Negócios Financeiros e especializações em Administração e Estratégia Empresarial e em Direito Tributário. É natural do Espírito Santo. Ingressou no Banco em 1997 como operativo na agência Ariquemes-RO, passou por diversos cargos como gerente adjunto e gerente geral de duas agências bancárias, gerente executivo na Matriz em três setores, superintendente regional em três localidades, secretário executivo de Redes e de Estratégia, Organização e Projetos, e atualmente ocupava o cargo de Diretor de Infraestrutura de Negócio (DINEG), que será acumulado com o cargo da presidência.