16/04/2018 - Banco da Amazônia oferta atendimento diferenciado para produtores e empresários afetados por enchentes em Paragominas

Em função das fortes chuvas ocorridas no município de Paragominas, sudeste paraense, que assolaram a cidade provocando enxurradas e alagamentos, o Banco da Amazônia disponibiliza atendimento diferenciados para aprovação de propostas de financiamento através do FNO (Fundo Constitucional de Financiamento do Norte) para todas as atividades produtivas na cidade de Paragominas, visando agilizar a retomada dos negócios afetados.

De acordo com o superintendente regional do Pará e Amapá, Luiz Lourenço, o Banco tornou a agência de Paragominas um ponto de arrecadação de donativos como produtos de higiene pessoal, alimentos não perecíveis, agasalhos, colchões, roupas e calçados para doação. “Conversamos com todas as autoridades, poderes públicos e clientes do Banco mostrando a parceria com a localidade e esperamos superar o mais breve possível a calamidade que atingiu o município”, comentou.

Outras medidas também estão sendo estudadas como a possibilidade de prorrogação de vencimentos das operações de crédito no setor rural e não rural. A prorrogação será para os casos que tiveram maiores perdas e que necessitarão de maior prazo para honrar os compromissos junto ao Banco sem a perda do crédito.  A prorrogação será feita pelo Banco da Amazônia que orienta seus clientes que foram afetados que procurem suas agências e verifiquem a possibilidade de enquadramento nesta medida emergencial.

“As enchentes causadas pelas chuvas têm impactado na produção e na comercialização dos produtos, o que reflete negativamente na economia local. Com essas medidas, queremos mitigar os problemas que os empreendedores estão enfrentando e assegurar que o fluxo de seus negócios com o Banco prossiga da melhor forma possível”, relata Valdecir Tose, presidente da Instituição.

Os interessados em entregarem donativos para os desabrigados de Paragominas podem se dirigir à agência do Banco no município, localizada no endereço Praça Célio Miranda, nº 350, Centro, telefones: (91) 3729-3155 e 3729-0031.