Presidente Valmir Rossi participa de lançamento da nova etapa do Programa de Investimento em Logística

09/06/2015 - A convite do Ministério da Fazenda, o presidente do Banco da Amazônia, Valmir Rossi, participou na manhã desta terça-feira, 9, da cerimônia de anúncio da nova etapa do Programa de Investimento em Logística (PIL), evento que contou com a presença da presidenta Dilma Rousseff. A cerimônia foi realizada às 10 horas, no Palácio do Planalto, em Brasília, no Distrito Federal.

Além de dar continuidade ao processo de modernização da infraestrutura de transportes do país, o PIL atuará estrategicamente na retomada do crescimento da economia. “O Governo Federal entende que, para que haja essa retomada, há necessidade de se aumentar os investimentos, daí o lançamento desta nova etapa deste Programa. Ao Banco da Amazônia caberá colaborar para assegurar que esses investimentos se realizem, tornando nossa Região cada vez mais competitiva”, disse Valmir Rossi.

Na nova etapa do PIL os investimentos chegam a R$ 198,4 bilhões, sendo R$ 69,2 bilhões para o período de 2015 a 2018 e R$ 129,2 bilhões a partir de 2019. Dos valores previstos, os investimentos em rodovias alcançam R$ 66,1 bilhões, em ferrovias R$ 86,4 bilhões, em portos R$ 37,4 bilhões e aeroportos R$ 8,5 bilhões.

Os investimentos em infraestrutura ocorrerão em todas as regiões do país. Na região Norte, está previsto ainda para este ano o leilão de 976 km do trecho da BR-163 que liga o município de Sinop (MT) a Itaituba (PA) para escoamento da safra via Porto de Miritituba, com investimentos estimados em R$ 6,6 bilhões. E, em 2016, haverá a concessão da BR-364/RO/MT, com investimentos de R$ 6,3 bilhões, o que consolidará a rota de escoamento da produção do Mato Grosso, via Hidrovia do Madeira.

Além de melhorar as rodovias, o Governo Federal pretende também investir em portos na região Norte.Os recursos para esta área chegam a ordem de R$ 800 milhões para a instalação de 21 Terminais de Uso Privado (TUPs), sendo que, no Pará, serão três TUPs no porto de Itaituba, dois no porto de Belém, um em Ananideua e um no porto de Santarém, com previsão de R$ 621,2 milhões de investimentos no total. Também estão previstas antecipações de prorrogação de contrato de arrendamento nos portos de Vila do Conde (PA) e Santarém (PA), que implicará investimentos da ordem de R$ 223,4 milhões.

E, ainda, serão realizados leilões de novas áreas de terminais, com previsão de R$ 4,1 bilhões em investimentos. Estes novos arrendamentos serão localizados no Pará, com 20 áreas (um em Vila do Conde, um em Belém, três em Outeiros, três em Bacarena, quatro em Santarém e oito em Belém-Bacarena) e investimentos de R$ 3,2 bilhões, em um em área no Amapá (Santana) no valor de R$ 47,4 milhões e um no Amazonas (Manaus) no valor de R$ 890,9 milhões.

Conheça mais o sobre o PIL  -  Clique Aqui para acessar o arquivo