Banco da Amazônia investe R$ 736,2 milhões no Plano Safra 2014/2015 e tem mais R$ 700 milhões para a nova safra

16/07/2015 - No ano em que o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) completa 20 anos, o Banco da Amazônia comemora mais um recorde na aplicação dos recursos do Plano Safra,referente ao período 2014/2015, onde foram investidos na área o equivalente a R$ 736,2 milhões, R$ 36 milhões a mais do que o previsto inicialmente para o período, que teve início em 1º de julho de 2014 e encerrou no último dia 30 de junho.

Dentre outras atividades, os recursos foram destinados principalmente para a agricultura, pecuária, agroindústria, pesca artesanal e aquicultura, sendo realizadas 27.726 operações nos nove estados da Amazônia Legal atendidos pela instituição, beneficiando milhares de produtores rurais.

“Este é o resultado de um esforço conjunto de todo o Banco. Da matriz às superintendências e agências, reconhecemos a importância da agricultura familiar para a segurança alimentar, a estabilidade econômica e o crescimento do país, então o trabalho tem valido a pena para dinamizar ainda mais um setor que é estratégico, gera empregos, distribui renda e alimenta nossa população”, destaca Cristina Ferreira Alves Lopes, gerente de Microfinanças e Agricultura Familiar do Banco da Amazônia.

No Amapá, foram investidos pelo Plano Safra 2014/2015 valores na ordem de R$ 21,8 milhões, sendo realizadas 1.403 operações no período. De todos os contratos realizados, destacam-se os de agricultura, com 90,21% das operações.

Para o Plano Safra 2015/2016, lançado pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) na quarta-feira, 1º de julho, o Governo Federal aplicará na agricultura familiar R$ 28,9 bilhões, o maior valor já destinado ao setor durante todos os anos do programa.  Deste total, o Banco da Amazônia será responsável pelo gerenciamento de R$ 700 milhões. A instituição tem como meta aplicar a metade dos recursos, R$ 350 milhões, neste segundo semestre, e o restante nos primeiros seis meses de 2016.

Para alcançar o planejado, o Banco pretende fortalecer as parcerias com os governos estaduais, municipais e com as empresas de assistência técnica com as quais tem convênio para a elaboração dos projetos e auxílio técnico aos produtores rurais.

Outro foco do Banco será o PRONAF Mulher, onde pretende dar prioridade às análises de propostas destinadas a esta linha, bem como aos projetos que apresentem tecnologias inovadoras e que garantam o aumento da produtividade no imóvel que tenha recebido o crédito.