Banco da Amazônia contrata R$ 10,5 milhões na 50ª Feira Agropecuária de Paragominas

O Banco da Amazônia encerrou sua participação na 50ª Feira Agropecuária de Paragominas (Agropec) com R$ 10,5 milhões contratados. Os recursos foram destinados a operações de custeios, agrícola e florestal, capital de giro, reforma e ampliação e ao fomento da agricultura familiar e ao desenvolvimento de micro e pequenas empresas.

Na ocasião, estiveram presentes o diretor Comercial e de Distribuição do Banco da Amazônia, Luiz Claudio Sampaio, o superintendente regional da PA I, Pedro Paulo Busatto, o gerente da agência de Paragominas, Murilo Leal, além de inúmeras autoridades, como o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, os deputados estaduais Iran Lima, Chicão e Sidney Rosa, os prefeitos de Paragominas e Ipixuna do Pará, Paulo Tocantins e Salvador Chamon, o superintendente regional do MAPA, Josenir Nascimento e o presidente da Federação da Agricultura do Pará (FAEPA), Carlos Xavier. Prestigiaram a solenidade, ainda, presidentes de sindicatos e associações rurais, clientes, empregados e parceiros da instituição.

Após as assinaturas dos contratos, o ministro da Integração Nacional informou aos presentes sobre o aumento das verbas destinadas aos Fundos Constitucionais de Financiamentos, principais linhas de fomento do Governo Federal para o Norte, Nordeste e Centro-Oeste do país, medida já publicada pelo Governo Federal no Diário Oficial da União (DOU). Além do FNO, FNE e FCO, a decisão influenciará a destinação das verbas para os Fundos de Desenvolvimento da Amazônia (FDA), do Nordeste (FDNE) e do Centro-Oeste (FDCO).

Segundo os planos do Governo, haverá um acréscimo de 4% já em 2017 nos recursos dos Fundos, significando um aporte de R$ 28,41 bilhões na economia das regiões que utilizam esses recursos. Em 2018, a previsão é de R$ 29,05 bilhões. No ano seguinte, 2019, espera-se um incremento de R $29,68 bilhões. E, em 2020, R$ 30,32 bilhões.

O anúncio do ministro da Integração Nacional foi muito bem recebido pelos participantes do evento do Banco da Amazônia. "Um aporte maior no FNO traz mais possibilidades de desenvolvimento para a região. Mais negócios representa crescimento, logo mais qualidade de vida para a população da Amazônia", afirmou Luiz Claudio Sampaio.

O Banco da Amazônia opera com exclusividade os recursos do FNO na região Norte do país. No ano passado, a instituição financiou recursos na ordem de R$ 5,7 bilhões nos Estados da Amazônia Legal. Para este ano, a previsão é de que os investimentos cheguem a quase R$ 6 bilhões. Do total de valores disponíveis, há R$ 4,18 bilhões para fomento, sendo R$ 3,38 bilhões do FNO. O restante, R$ 1,75 bilhão, pertence à carteira de crédito comercial do banco.