Arthur Espíndola faz pocket show neste domingo em frente ao Banco da Amazônia


O cantor Arthur Espíndola será uma das atrações dentro da programação da 14ª edição do Projeto Circular Campina Cidade Velha que ocorrerá neste domingo, 23, nos bairros da Cidade Velha, Campina e Reduto. Ele vai se apresentar na frente da sede do Banco da Amazônia, na Av. Presidente Vargas, 800, a partir das 11 horas, e levará ao público canções do seu novo DVD e também músicas do seu primeiro álbum “Tá falado”.

Serão 30 minutos embalados ao som de muito samba, chorinho e músicas do repertório do programa Amazônia Samba, um projeto da Senda Produções em parceria com a TV Cultura do Pará que conta com o patrocínio do Banco da Amazônia.

Essa apresentação faz ainda divulgação do 11º Festival Se Rasgum, que neste ano, ocorrerá no período de 1 a 5 de novembro, e contará com vários shows no Hangar, Estação das Docas, Teatro Margarida Schivasappa e Café com Arte, sendo contemplado pelo Prêmio Funarte de Programação Continuada para a Música Popular 2015, tendo patrocínio de várias empresas, dentre o Banco da Amazônia, através da Lei Rouanet.

O show de Arthur Espíndola integra a programação do Banco da Amazônia na 14ª edição do Projeto Circular Campina Cidade Velha, realizado pela Kamara Kó Fotografias e o Governo Federal, por meio do Ministério da Cultura, que tem por objetivo fomentar as atividades artísticas e culturais no centro histórico de Belém.

O projeto incentiva que casas e estabelecimentos do bairro abram suas portas para a realização de programações culturais. Desde a oitava versão do Circular, o Banco da Amazônia aderiu a esse movimento, passando a abrir ao público seu Espaço Cultural, que neste domingo estará aberto ao público no horário de 9 às 15 horas.

Último dia de visitação na Exposição “O Círio vai passando como um rio”

Neste domingo (23), a partir das 9 horas, o Banco da Amazônia abre seu Espaço Cultural à visitação da exposição “O Círio vai passando como um rio”, mostra que reúne 25 imagens de sete fotógrafas paraenses que se juntam ao texto de João de Jesus Paes Loureiro, retratando a maior procissão cristã do mundo.

A programação também faz parte do projeto Circular e vai possibilitar uma conversa com o Curador da exposição Guy Veloso e com as artistas Ana Mokarzel, Fatinha Silva, Irene Almeida, Joyce Nabiça, Nailana Thiely, Paula Giordano, Shamara Fragoso.

 Nessa conversa, o Banco da Amazônia espera aproximar o público ainda mais das artistas e levar ao conhecimento as suas experiências e histórias por trás da criação, os elementos representados nas obras dos artistas, as técnicas e materiais utilizados e o que inspira as artistas.