Perfil 

Fundado em 1942, com o nome de Banco de Crédito da Borracha, o Banco da Amazônia é uma Instituição Financeira Pública Federal de caráter regional, organizada sob a forma de sociedade de economia mista na qual o Estado e particulares reúnem recursos para promover o desenvolvimento sustentável da Amazônia Legal.

É um banco múltiplo com características de desenvolvimento atua junto a pessoas físicas e jurídicas em toda a Amazônia Legal brasileira, região que representa 60% da área do Brasil e que compreende os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Mato Grosso e parte do Maranhão.

Opera com exclusividade o Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO) e de forma compartilhada com outras instituições financeiras bancárias nacionais, os recursos do Fundo de Desenvolvimento da Amazônia (FDA) , do Fundo da Marinha Mercante (FMM), do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e do Orçamento Geral da União (OGU). Em 2013, respondeu por cerca de 60,9% e por 43,3% do crédito de fomento da Região Norte e da Amazônia Legal, respectivamente, sendo assim a principal instituição bancária no financiamento do crédito de longo prazo nessas regiões.

O planejamento anual dessas fontes de recursos, incluindo as prioridades econômicas dos estados da Região Norte e da Amazônia Legal, constam, respectivamente, do Plano de Aplicação de Recursos do FNO e do Plano Global de Aplicação de Recursos elaborados em conformidade com o Plano Plurianual (PPA) 2012-2015, a Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR), o Plano Amazônia Sustentável (PAS), o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e a Política Nacional de Agricultura Familiar, dentre outros.

Em suas operações, privilegia o financiamento a atividades sustentáveis, que promovam a melhoria da qualidade de vida da população, a conservação das áreas florestais e o crescimento da Região, especialmente projetos que ofereçam oportunidades de expansão a pequenos e médios produtores e empreendedores locais, contribuindo, assim, para estabelecer um novo padrão produtivo – o empreendedorismo consciente - impulsionando a mudança da economia regional para um modelo de desenvolvimento mais sustentável para a Amazônia.Sustentabilidade

O Banco da Amazônia acredita que o empreendedorismo consciente, que gera riqueza explorando os recursos naturais em parceria com a natureza, é a melhor opção para garantir os melhores negócios, o bem-estar da população, atual e futura e que, por isso, devem ser apoiados com prioridade por nossos serviços financeiros.

A concretização desse novo paradigma de desenvolvimento só será possível com práticas cotidianas de Responsabilidade Social Empresarial, o que leva o Banco da Amazônia pautar suas ações considerando não apenas os interesses dos seus acionistas, mas também as das pessoas que formam a empresa, dos setores governamentais e não governamentais, da comunidade onde atua, do meio ambiente, enfim da sociedade como todo.

A Página de Sustentabilidade do Banco tem por objetivo prestar contas, junto aos públicos de interesse (stakeholders), de suas ações de responsabilidade corporativa e, assim, manter relacionamentos duradouros, transparentes e consistentes com Acionistas e Investidores, Governo, Sociedade, Comunidade, Clientes, Colaboradores, Fornecedores e Meio Ambiente.